sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Concurso Público de Chaval a vista


 
Em breve deve sair o edital do concurso público de Chaval. O Gabinete do poder executivo enviou a Câmara Municipal um oficio no qual anseia a realização do concurso, entretanto na obtenção de mais detalhes a Câmara mandou de volta o documento. Nos proximos dias espera-se que o oficio seja reenviado ao poder legislativo do município, agora munido de todas as informações possíveis (detalhes) para que possa ir ao plenário de votação da Câmara. Dentre as  possíveis vagas oferecidas pelo concurso estão a de 150 vagas a professores; 80 vagas para auxiliares de serviços gerais; 15 vagas para agentes administrativos; 3 vagas para secretário escolar. Dentre outras...

terça-feira, 28 de agosto de 2012

SINDICATO APEOC APRESENTARÁ PROGRAMA DE RÁDIO NA PONTAL FM 87,7 DE CHAVAL


      A Comissão Municipal do Sindicato APEOC de Chaval e Barroquinha, vão estrear um programa na Radio Pontal FM, 87,7 que irá ao ar a partir do dia 29 de Agosto de 2012, todas as quartas-feiras, das 11h:30 às 12h:30min. O “programa da APEOC” será apresentado pelo Professor Antonio Francisco, Presidente do Sindicato APEOC de Barroquinha e pela Professora  Mocinha presidente(a) do Sindicato APEOC de Chaval.

O Objetivo do Programa é levar aos filiados e demais servidores da educação, das redes municipal e estadual nos município de Chaval e Barroquinha, as informações pertinentes à categoria, lutas e reivindicações, que o Sindicato APEOC fez, faz e fará na defesa dos direitos individuais  e  coletivos  de seus representados, como também denunciara às autoridades quaisquer abusos, perseguições  e o descumprimento da legislação vigente, que porventura sejam submetidos os profissionais da educação destes Municípios.

Portanto, sintonize seu radio no Programa da APEOC, conheça seus direitos e fique por dentro de tudo que acontece em Chaval e Barroquinha.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

ATENÇÃO, CONTRATADOS!

ATENÇÃO, CONTRATADOS!

A Comissão Municipal do Sindicato APEOC esclarece que todo trabalhador da educação contratado pela prefeitura de Camocim deve receber e guardar uma via do contrato, devidamente assinada, para que não tenha prejuízo no momento em que requerer sua aposentadoria junto ao INSS. O documento deve ser conservado para estar em bom estado, legível, para ser apresentado no momento da solicitação do benefício. 

Temos acompanhado o drama de servidores que, agora com 60 anos de idade, ou mais, não conseguem comprovar o vínculo trabalhista junto à previdência social, por nunca terem recebido qualquer documento da prefeitura. Por isso não podem se aposentar no devido tempo. Alguns até localizam o contrato no arquivo municipal, mas sem validade alguma, por não estarem assinados pelo prefeito da época. 

Assim sendo, orientamos àqueles que não têm qualquer documento comprobatório do serviço prestado ao município, que o solicite, o quanto antes, junto à prefeitura de Camocim.
 
Fonte; APEOC de Camocim

NOTA DE PESAR - FALECIMENTO DA PROFª DIDA



É com grande tristeza que comunicamos o falecimento da Profª Antonia Adenilda dos Santos Rocha, ocorrido na tarde desta segunda-feira, na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, vítima de um AVC. Profª Dida, como era carinhosamente chamada, cativava a todos ao seu redor. Profissional competente e dedicada, sempre teve um bom relacionamento com os colegas de trabalho. Educadora da rede municipal, atualmente fazia parte da equipe pedagógica da EEF Emília Pessoa Veras. Pessoa muito gentil e responsável, parte deixando muitas saudades naqueles tantos que à admiravam. 

Nossos sentimentos aos parentes e amigos. Que descanse em paz nos braços do Deus Eterno!

Com carinho e pesar,
Sindicato APEOC - Camocim

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

União paga sétima parcela da complementação do Fundeb

União paga sétima parcela da complementação do Fundeb

A sétima parcela da complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) está disponível nas contas correntes dos estados, do Distrito Federal e dos municípios a partir de hoje, dia 2. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) depositou R$ 606,8 milhões na última terça-feira, 31 de julho.

Neste ano, a complementação da União contempla nove estados e seus municípios, que não alcançam com sua própria arrecadação o valor mínimo nacional por aluno estabelecido para 2012, que é de R$ 2.096,68. São eles: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

Principal fonte de financiamento da educação básica pública, o Fundeb é formado por percentuais de vários impostos e transferências constitucionais, como o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Pelo menos 60% dos recursos devem ser usados na remuneração de profissionais do magistério em efetivo exercício, como professores, diretores e orientadores educacionais.

O restante serve para despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino, compreendendo, entre outras ações, o pagamento de outros profissionais ligados à educação, como auxiliares administrativos e merendeiras; formação continuada de professores; aquisição de equipamentos e construção de escolas.

Fonte: Undime

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

União paga sétima parcela da complementação do Fundeb

Posted in Últimas notícias
O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) depositou um total de R$ 606,8 milhões nas contas correntes de nove estados e respectivos municípios, relativos à sétima parcela da complementação da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Esses recursos estão disponíveis a partir desta quinta-feira, 2.
Neste ano, a complementação da União contempla os estados de Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí, que não alcançam com sua própria arrecadação o valor mínimo nacional por aluno estabelecido para 2012, que é de R$ 2.096,68.

Principal fonte de financiamento da educação básica pública, o Fundeb é formado por percentuais de vários impostos e transferências constitucionais, como o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Pelo menos 60% dos recursos devem ser usados na remuneração de profissionais do magistério em efetivo exercício, como professores, diretores e orientadores educacionais.
O restante serve para despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino, compreendendo, entre outras ações, o pagamento de outros profissionais ligados à educação, como auxiliares administrativos e merendeiras; formação continuada de professores; aquisição de equipamentos e construção de escolas.
Assessoria de Comunicação Social
MEC